WILHELM WUNDT

Mais um trabalho da universidade que fiz. Eu não tenho a completa certeza de que as respostas estão certas, assim que o trabalho for entregue eu faço uma atualização deste post.

Pra quem gosta de Psicologia, tá aí um trabalho sobre um Psicólogo/Filósofo do séc. XIX chamado Wilhelm Wundt.

 

PSICOLOGIA DA COMUNICAÇÃO

MEDIDA DE EFICIÊNCIA – WILHELM WUNDT

ALUNO: DANIEL SIMÕES CALDAS

1- Qual o entendimento de Wundt sobre o princípio do paralelismo psicofísico? Explique a estrutura teórica deste conceito.

O conceito de paralelismo psicofísico, por G. W. Leibniz, está relacionado com o problema mente-corpo onde, levando em consideração que a mente está atribuída à um conceito metafísico, os processos físicos e psíquicos estariam em paralelo, não possuindo, assim, nenhuma interação entre si. Esse estudo procurava superar os conceitos psicológicos sobre o monismo materialista e também do dualismo de substancias, no qual, este segundo, pelos conceitos da época, era a distinção entre mundo material e espiritual(mente, psíquico).

Wundt, ao longo de sua obra, por tratar a mente humana como um conjunto de processos empíricos, utilizou desta outra perspectiva para sustentar a hipótese de que todo processo mental decorre de um processo físico correspondente, não acontecendo o oposto. O raciocínio dele ao tratar a mente como este conjunto de processos, buscava, através de métodos experimentais que pudessem reproduzir artificialmente condições mediatas, encontrar uma padronização de conceitos psicológicos, também conhecidos como as leis gerais da vida mental.

2- Qual o entendimento de Wundt sobre o princípio da síntese criadora? Explique a estrutura teórica desse conceito.

Após realizar o estudo do paralelismo psicofísico e, agora, tendo em vista que existe uma interação dos processos físicos com os mentais, Wundt notou que existem certos aspectos de nossa experiência que só podem ser analisados se forem estudados a partir de um único ponto de vista, seja ele físico ou psicológico. Nesse caso, nota-se que existe uma certa autonomia dos processos que influenciam o psicológico.

Levando em consideração este aspecto, Wundt constatou que elementos do físico e do psicológico se relacionavam através de um processo psíquico que ele denominou de Fusão. A fusão é um processo de ligação de elementos onde a causalidade psíquica se manisfesta produzindo então as novas características únicas da experiência subjetiva do sujeito.

Wundt afirmava que a Fusão é um processo mental primário onde constatava que as experiências subjetivas eram constituídas pelas relações Mente-Físico, diferente do associacionismo que considerava apenas o ambiente como estruturador do psicológico.

Sobre Motorronda
Sou uma pessoa normal que gosta de acreditar nas coisas que a vida lhe trás. Adoro jogos, blogs e internet. Sou estudante de Publicidade e Propaganda na Universidade Tiradentes e a melhor maneira de manter contato com os assuntos da universidade sempre atualizando este blog.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: